terça-feira, 1 de setembro de 2015

Pedra do Quitandinha

Caminhada à Pedra do Quitandinha

Companheiro da caminhada
     Hoje nossa caminhada foi até a pedra do Quitandinha, ela é muito fácil mesmo, não é sinalizada, mas depois que você pega a trilha, não tem errada. O início é pelo bairro Thouzet, depois que acaba a estrada asfaltada, já começa a caminhada, e hoje tivemos a companhia de um cachorro que provavelmente mora em alguma casa no início da trilha e conhece bem o caminho, ele nos guiou muito bem! rsrs. O trecho mais complicado foi a subida final que é muito ingrime e é com muita terra solta, então desliza muito, mas é um trecho bem pequeno.
     A paisagem lá de cima, é muito linda e gratificante, vale cada minuto de subida. Dá para avistar a Baía de Guanabara, Cobiçado e Castelinho (que já fomos), Alcobaça, Pedra do Boné bem ao fundo e muito mais. Também dá pra ver o Hotel Quitandinha por cima, e antes que me esqueça, dá pra comprovar o mito do lago em frente ao hotel, ele não tem o formato do mapa do Brasil ok! Bom, eu recomendo muito este lugar, mas alguns cuidados tem q ser tomados, vimos muitos indícios de acampamentos lá em cima, e acho legal porque é um bom local para isso, mas como a trilha é fácil e aberta, corre o risco de encontrar pessoas que gostam de fazer coisas erradas também, como uso de drogas lá em cima, então muito cuidado!

Como chegar:

     Como falei, a caminhada se inicia no Thouzet, como eu fui a pé de casa, vou relatar o trajeto à partir do posto de gasolina na entrada. Bom, você tem que subir pelo caminho que o ônibus Thouzet faz, chegando próximo ao ponto final, à esquerda de quem sobe tem uma servidão com uma escada, suba e siga a ruazinha até o ponto final do ônibus 211 Valparaíso, você verá uma lixeira, entre na rua dessa lixeira e siga sempre em frente até acabar o calçamento, depois você verá uma casa (onde eu acho que o cachorro mora), entre a esquerda e vá sempre em frente! Boa trilha, divirta-se bastante!!


Vista da subida - Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Vegetação local - Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa


Foto: Roberto Bessa


Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa
Foto: Roberto Bessa