terça-feira, 19 de abril de 2016

Pedra da Cuca e Cachoeira da Ponte Funda

Foto: Roberto Bessa

Pedra da Índia? Não, pedra da Cuca!

Foto: Roberto Bessa
     Essa semana nosso blog visitou a cachoeira da ponte funda e a Pedra da Cuca, ambos no Vale das Videiras. Nosso roteiro inicial era a pedra da Índia, mas quando chegamos na trilha, tinha um portão, como a pedra da Cuca é perto andamos 1,8 Km até a entrada da trilha, e ainda passamos pela cachoeira da ponte funda para conhecer e lógico, fotografar!
     A cachoeira da Ponte funda é uma belíssima cachoeira bem a beira da estrada, bem visível e acessível, ela fica ao lado de uma igreja evangélica e se você for tanto de carro quanto de ônibus dá pra ver da estrada, tem um ponto de ônibus bem em frente a ela. Provavelmente nos fins de semana ela deve lotar, por ser de fácil acesso e ter um espaço amplo para ir com a família! Super recomendo!
     Quanto a Pedra da Cuca, como eu disse, nosso roteiro não era esse, mas valeu muito a pena. A caminhada é muito cansativa e com certeza quem não está habituado vai sentir muito e talvez queira desistir. o ínicio da trilha fica bem após a cachoeira, do lado direito da estrada que vai para o Vale das Videiras. Tem uma placa indicando a caminhada, basta você descer a ruazinha, vá andando até encontrar dois relógios de luz, tem uma plaquinha em cima indicando a trilha, desse ponto até o mirante, a trilha passa por uma cerca a sua direita e depois sobe em zique zaque e é a parte menos cansativa e mais fácil. Se você olhar para trás em alguns pontos da subida, dá para ver a pedra da Índia, vale uma foto! Chegando no mirante, pare e descanse bem, pois daí em diante a subida pela estreita crista, vai ser bem cansativa. Do mirante é possível ver a belíssima paisagem para o Vale das Videiras e a cadeia de montanas de Paty do Alferes e Miguel Pereira.
Foto: Roberto Bessa
     Seguindo a caminhada pela crista, você terá que vencer 3 colos, sendo o primeiro mais pesado e complicado, basta subir devagar ok. O segundo e treceiro já é bem mais fácil! Passado isso, você vai subir pela crista bem mais estreita que a outra, mas não é perigosa, basta ter cuidado, chegando numa lage de pedra, você irá visualizar uns totens de pedra que indicam a trilha, se você seguir sempre em frente, vai sair num local chamado Malta, pois essa trilha faz parte de uma travessia que em breve vamos fazer! A trilha para o cume fica a direita, porém como não tem muita gente que vai até lá, ela estava fechada e também não conseguimos ir, mas numa próxima tentativa quem sabe, o importante é conhecer seus limites, eu já estava me sentindo um pouco mal por ter levado coisas a mais do que eu necessitava (lembre-se de levar somente o necessário, o que eu levei era para ir na Pedra da Índia e não na Pedra da Cuca que a subida é bem mais complicada e cansativa), isso me fez sentir um pouco mal e não quis tentar achar a trilha, mas deste ponto onde chegamos, o visual é muito lindo e já valeu muito o esforço para chegar! Você pode se deparar com cavalos no topo, evite assustá-los ok! Então boa caminhada e muitas fotos!

Cachoeira da ponte Funda
Foto: Roberto Bessa

Entrada da Trilha - Foto: Roberto Bessa

Vista da Pedra da Índia - Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Pedra da Índia vista do mirante - Foto: Roberto Bessa

Subida até o mirante - Foto: Roberto Bessa

Chegada ao mirante - Foto: Roberto Bessa

Mirante 1 - Foto: Roberto Bessa

Vista do Mirante 2 - Foto: Roberto Bessa

Mirante 2 - Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Crista até a Pedra da Cuca - Foto: Roberto Bessa

Quase chegando - Foto: Roberto Bessa

Laje de pedra (difícil se estiver molhada)
Foto: Roberto Bessa

Cavalo bem no topo - Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa


Pedra da Cuca - Foto: Roberto Bessa

Foto: Roberto Bessa

Pedra da Cuca - Foto: Roberto Bessa

Pedra da índia vista descendo da Pedra da Cuca
Foto: Roberto Bessa

Vídeo: