terça-feira, 28 de novembro de 2017

Uricanal e Pinheirinhos

A magia dessa trilha encanta todas às vezes que vou lá!

Início da Uricanal - Foto: Inês Loos

     Semana passada voltamos na Uricanal e com direito à visita até às ruínas nos pinheirinhos, infelizmente nessa época de estiagem estava com pouquíssima água, mas uma coisa é certa, temos que atentar para a escassez de água, o problema é seríssimo! O dia colaborou bastante com a gente pois não choveu e nem fez sol muito forte.
Pinheirinhos - Foto: Roberto Bessa

Foto nas ruínas - Foto: Inês Loos

     Começamos a caminhada e logo fomos nos pinheirinhos primeiro porque a Inês ainda não conhecia, como é pertinho, aproveitamos para abastecer nossos corpos com água e um breve lanchinho, em seguida fomos até as ruínas pra visitar e tirar umas fotos. Pra chegar nas ruínas, você tem que pegar a antiga trilha para o Morro Açu (clique aqui para ver) como relatei anteriormente.
Foto: Roberto Bessa

Inês descansando um pouco - Foto: Roberto Bessa

     Depois seguimos para Uricanal, paramos na primeira travessia para tirar umas fotos (como sempre) e logo seguimos a trilha até fazer uma outra parada para fotos em um poço que fica escondido na trilha que poucas pessoas notam quando fazem essa travessia. Infelizmente como falei no início, a estiagem e a captação desordenada de água fez o volume de água diminuir bastante, mas mesmo assim o lugar ainda é muito lindo!
Poço ideal para um belo banho - Foto: Roberto Bessa

     A gruta conhecida como cabana no caçador foi nossa próxima parada para ai sim lanchar de verdade e descansar porque o ambiente úmido e o calor fazem a gente se cansar bem mais que o normal. Neste local reparamos um canto muito lindo de um pássaro que não conseguimos ver e nem identificar, mas era muito lindo mesmo, sem contar com as arapongas e pica paus que já são velhos conhecidos de quem faz essa travessia.
Foto tradicional na plaquinha - Foto: Inês Loos

     Seguindo em frente ainda fizemos mais umas paradas para fotos e também pra conhecer mais um poço escondido por entre a mata. Já estávamos próximos à entrada do Alcobaça, a pior parte pra mim é justamente a descida da trilha do Alcobaça, porque depois que machuquei a perna, tenho dificuldades para descer, mas nada que com calma e cuidado não dê para fazer. No finalzinho você começa sentir um cheiro bem gostoso de comida feita no fogão à lenha, é porque você está chegando no Tourin restaurante, que é uma ótima parada para almoçar bem e barato.
Flor na descida da trilha - Foto: Roberto Bessa

Últimos trechos sendo vencido pela Iracema
Foto: Roberto Bessa

     Como falei antes e sempre falo, eu super recomendo essa trilha, o ideal é ir com alguém q já conhece bem pois surgiram outras trilhas (por algum motivo) e quem não conhece com certeza existe a possibilidade de se perder ok. Mas não é motivo para deixar de ir ok! Boa trilha à todos até a próxima trilha! 
Pico do Alcobaça - Foto: Roberto Bessa

Último Tótem - Foto: Inês Loos

Panorâmica da descida para o Vale do Bonfim - Foto: Roberto Bessa